Resenha: A Morte de Sarai, J. A. Redmerski



"Confie sempre em seus instintos"

Sarai era uma típica adolescente americana, tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa na universidade. Com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de seu padrasto Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixona pela garota e após a morte de sua mãe, passa a deixar Sarai em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai tem que conviver com meninas que não tem a mesma sorte. Após nove anos trancada, ela não se lembra como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Quando um americano aparece na Fortaleza que vive, ela vê nele sua chance de escapar, entretanto nada acontece como o esperado e ela acaba se tornando uma vítima em seu próprio jogo.
Victor é um assassino de aluguel, treinado para matar desde pequeno, e quando aparece uma garota escondida em seu carro e o ameaça para ajudá-la sair daquele local, ele não sabe se a mata lentamente ou em segundos.



Sarai Logo percebe que Victor é diferente de todos os homens que ela já conheceu, é inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo e rapidamente ela percebe que saiu das mãos de um homem perigoso para cair nas garras de outro.
Enquanto fogem, uma ligação começa a se formar entre os dois e as circunstâncias tomam um rumo inesperado. Victor está disposto a tudo para ajudar a garota a conquistar sua liberdade e se vê disposto a arriscar a própria vida para mantê-la a salvo. E Sarai não compreende por que sua vontade de ser livre é tomada por um desejo de se prender àquele homem misterioso e se tornar uma assassina igual à ele. Juntos eles buscam entender quem é mais perigoso, as pessoas ou os sentimentos.

Durante a história, somos apresentados a muitas cenas de violência e morte. A narrativa da autora é ótima, com um envolvimento emocional e ao mesmo tempo obscuro. E o melhor dessa obra é que a história é totalmente imprevisível, sombria e viciante que envolve duas pessoas dispostas a tudo para sobreviver, sem esquecer o lado sexy que a história apresenta.



A Morte de Sarai é o primeiro livro da série Na Companhia dos Assassinos. Narrado em primeira pessoa, ora por Sarai, ora pelo Victor, a série foi escrita pela autora J. A. Redmerski, a mesma do New Adult Entre o Agora e o Nunca ( Resenha aqui ) e publicada no Brasil pela editora Suma de Letras.


9 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi Geovana, pode ter certeza que essa leitura vale a pena!

      Excluir
  2. Oi Mari!
    Até agora só li comentários bons sobre desse livro. Li os outros dois da autora e gostei bastante, percebo que esse é bem diferente, vou me entregar nessa leitura.

    lendoversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é bem diferente dos primeiros e a escrita da autora evoluiu bastante, pode acreditar que vai ser uma leitura bem marcante.

      Excluir
  3. Amei a resenha, me fez adicionar mais um livro na lista de desejados.

    chamel-sonho-real.tumblr.com

    ResponderExcluir
  4. Parece interessante esse livro, baixei mais ainda não li. Acho que pra um livro com esse enredo tem que ter um momento certo.

    ResponderExcluir
  5. você tem um globinho igual o meu, também li a morte de Sarai. você simplesmente arrasou na resenha!

    http://garotaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Mariana, eu já lido sobre esse livro, e também li outro livro dessa autora. Eu fiquei muito curiosa com a história, parece dar um medinho, mas eu leria com certeza.

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir