Resenha: O Retorno de Izabel - J. A. Redmerski

"Ficar um passo à frente da morte é o nosso estilo de vida."

O Retorno de Izabel é o segundo livro da série Na Companhia de Assassinos, e assim como o primeiro, A Morte de Sarai (Resenha) ele não deixa a desejar em nada.

O final do primeiro livro foi bem satisfatório e teve um encerramento bem adequado devido a todos os acontecimentos, sei que os leitores românticos que torciam por Victor e Sarai não agradaram muito do final, mas convenhamos que não tinha opção melhor, e deixo os leitores bem curiosos. O Retorno de Izabel começa com a passagem de alguns meses.

Após ser deixada por Victor para retornar sua vida, Sarai começa a namorar (mesmo não tirando Victor da cabeça), fazer amizades e trabalhar, mas isso é apenas fachada, ela está decidida a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou. Então Sarai decide sair sozinha em uma missão, mas sem treinamento e habilidade, seu plano da errado e ela acaba se metendo em confusão. A consequência disso é que ela atraiu mais pessoas a sua procura, mas também atraiu Victor que aparece para ajudá-la, apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes de Sarai, ele percebe que ela  não vai desistir e que a única solução é treiná-la. Nesse livro temos a presença de Niklas e Fredrick, e assim como Sarai, não sabemos em quem confiar. 

"E você está me ajudando a recuperar o tipo de vida que tiraram de mim, me mostrando como é ser algo mais do que um assassino, a sentir algo mais do que a necessidade de matar."

O livro é narrado em primeira pessoa, com capítulos intercalando entre Sarai e Victor, e assim como no primeiro livro, a autora continua com uma narrativa gostosa e bem detalhada, isso foi ótimo porque enquanto eu lia conseguia formar imagens das cenas como se fosse um filme. Mas uma coisa que me incomodou foram alguns diálogos, muitas conversas internas que se tornaram desnecessárias. Outro ponto negativo do livro foi o comportamento da protagonista, no primeiro livro a Sarai era decidida mas de uma forma madura, nesse livro ela tem atitudes tão imaturas que parece uma criança de cinco anos, mas Victor e Fredrikc compensam essas passagens "chatinhas" de Sarai.

Apesar desses pontos negativos, eu recomendo a leitura para todos que gostaram da Morte de Sarai e dei cinco estrelas para o livro pois é impossível não gostar de um livro onde somos apresentados ao mundo dos assassinos de aluguel de uma forma tão detalhada. E posso falar que esse livro não fica muito atrás do primeiro, tem uma parte que é tão empolgante que dá vontade de abraçar a autora por não ser um livro previsível demais. Isso mesmo, tem um acontecimento no livro que deixa qualquer leitor com a boca aberta, não da pra imaginar que aquilo aconteceu.

"Ele me ama sem precisar dizer. Ele me adora sem ter que provar. Quando ele me toca, sei o que está pensando, o que realmente sente por trás daquela máscara que usa diante dos outros. Sou a única alma que ele já deixou entrar em sua vida completamente. E a única que ele nunca irá abandonar."

A série Na Companhia de Assassinos está sendo publicada pela Suma de Letras, e mais uma vez a editora fez um trabalho lindo na capa, com cores e fontes que enquadram exatamente com a história. A diagramação e tradução estão impecáveis. A editora ainda não tem previsão de lançamento, mas o terceiro livro da série tem título "O Cisne e o Chacal" e eu aguardo ansiosamente.


12 comentários:

  1. Oi Mari, eu não li A Morte de Sarai nem O retorno de Izabel, mas lendo a sua resenha fiquei muito curiosa com a série, achei a história bem interessante. Quero muito ler em breve e as capas são lindas

    thaisleueindicou.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas capas são maravilhosas, não perca tempo. Leia mesmo!

      Excluir
  2. Eu percebi que você gostou muito do livro, mas ainda assim não era esse tipo de leitura que esperava. Pela resenha, acho que é um livro dramático demais. Mas talvez vale a experiência, e com certeza fiquei curiosa por não ser um livro imprevisível.

    lendoversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tem muito drama mesmo, mas é um livro bem dinâmico e tem uma escrita gostosa. Vale a pena ler.

      Excluir
  3. mari eu comprei a morte de sarai e ele ainda não chegou, mas estou fissurada nessa série depois que li sua primeira resenha, mesmos em ter lido nenhum deles.
    sua resenha me deixou ainda mais ansiosa e fissurada! OMG!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina não era pra você ler essa resenha então haha! Mas obrigada.

      Excluir
  4. Parabéns pela resenha.
    Nunca lí livros desse gênero, mais esse despertou a minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  5. Não sabia da existência desse livro.
    Preciso ler! Amei Entre o agora e o nunca e Entre agora e o sempre.
    Achei a autora maravilhosa.
    E agora estou super curiosa para conhecer essa história!
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é bem diferente do Entre o Agora e o Nunca e Entre Agora e o Sempre, mas é bem interessante a leitura.

      Excluir
  6. oiii Mari, tudo bom? Adorei a Resenha, muito bem escrita.
    Eu te acompanho faz uns 3 meses, e a partir de você e outras blogueiras literáriass eu resolvi criar o meu blog.
    Se você quiser dar uma olhadinha, eu agradeço!
    versodoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Camila, o seu blog está lindo. Parabéns!

      Excluir